cinderelas???

3.8.07

3.8.07

PICT3565, originally uploaded by rapariga como eu.

até que ponto somos ainda hoje influenciadas pelos contos cor de rosa de outros tempos???? a branca de neve que espera um beijo na boca de um príncipe, mas que entretanto anda bem acompanhada de 7 anões??? aquela que lança os seus cabelos (lavados com um champoo de qualidade, de certeza!) para que o seu principe a venha salvar de um castelo??!??? a cinderela que é salva pelo belo do sapato (que hoje até se poderia tratar de um "manolo blanik", se o conto se passasse algures no sexo e a cidade...), e que depois de muito esforço e de ser boazinha acaba com quem????? o princípe encantado...
não sei porque as pessoas se admiram tanto do sucesso das telenovelas, não serão estas mais do que um processo evoluído de contos de fadas???? amores e desamores, os bons e os maus, e no fim tudo acaba bem, para quem é bom, claro!!!!:):)
bem, mas isto tudo para falar do quê???
é que andamos às voltas, queimamos os sutiens, inventamos o conceito de famílias uniparentais, rapamos os cabelos, mas no fundo, no fundo, todas nós, as meninas, raparigas e mulheres temos algo de cinderelas...
de chinelas, sapatos bicudos, campers ou pé descalço, cá estamos nós à espera do princípe que vem no seu cavalo e nos leva para um mundo melhor (essa parte a seguir nunca aparece nas histórias, por isso não interessa), em que todo o nosso amor é compensado por estrelas no céu, por do sol, e muito amor!!!!!
então acho que não será de todo errado continuarmos a contar as histórias do princípe encantado às nossas filhas...podemos contar outras, mas a do sapatinho não deve ser de modo algum riscada...
muitos parabéns à sandra e ao hugo....

1 comentário

  1. Obrigada, às vezes pensar que dois é melhor que um e que podemos fazer uma celebração que o faça perdurar é um bom motivo para nos vestirmos de cinderela por um dia :) E estou contigo, se for menina, vai receber um livrinho com as histórias clássicas, porque todas temos um bocadinho de cinderela e rapunzel e gata borralheira...
    beijinhos, S.

    ResponderEliminar