maestro

20.6.17

20.6.17
Perco-me na imensidão das notícias tristes que se alternam com as fotos reluzentes das personas digitais.
E nós vemos, lemos, ouvimos, informamos e partilhamos à velocidade de um feed, mais rápido do que aquilo que os nossos olhos conseguem ler.
Mas o nosso coração, esse, continua a bater ao mesmo ritmo, descompassado de todos os sons do mundo.
Maestro, precisa-se.

complexidades do instagram

23.5.17

23.5.17
Antigamente aplicava-se o princípio do espelho na decoração das casas: uma jarra de um lado do móvel implicava outra imediatamente igual na outra ponta do móvel com outro objecto a marcar o centro perfeito.
A loucura da perfeição, o delírio dos arrumadinhos.

Agora ando a ficar tonta com este princípio aplicado à grelha dos quadrados do instagram. 
Será dos meus olhos?

o renascimento

14.5.17

14.5.17

Hoje vemos mobiliário nórdico importado um pouco por todos os pequenos 'paraísos vintage' de Portugal, mas a verdade é que foi em Portugal que o melhor mobiliário de bases pontiagudas, cor e madeira foi feito. Chamava-se Olaio e está de volta!
www.olaio.pt





para que fique gravado

As pessoas, todas as pessoas, gostam de coisas boas, apreciam coisas boas. Não há educação que defina o gosto. O sentimento é uma qualidade universal.
Parabéns Salvador, parabéns Portugal.