ser mãe

17.5.08

17.5.08

ser mae blog, originally uploaded by rapariga como eu.

há muito que estava a querer fazer um post sobre isto...de ser mãe...
mas como é notório, as minhas passagens por aqui têm sido bastante escassas, devido à falta de tempo, mas principalmente ao branco de ideias que me vai na cabeça:)
ser mãe é de de facto um trabalho a tempo inteiro e o espaço para as outras coisas fica consideravelmente reduzido. não queria começar a fazer posts sobre o cócó e o xixi, a beleza da minha filha, as noitadas, o choro, os sorrisos, as roupinhas, as alegrias e por aí fora, não que não queira falar sobre isso, mas não quero falar "só" sobre isso. mas a verdade é que ultimamente tudo o que me corre no cérebro é relacionado com a minha filha e a interacção com ela. eu vejo o telejornal, estou a par do mundo, continuo a ter acesso à internet, mas de facto o meu mundo mudou...pode parecer com este discurso que ficou mais pequeno, mas não é verdade, o meu mundo ficou foi cheio...cheio de coisas boas, que me enchem o cérebro de tal forma que tenho menos necessidade de procurar por outras...! será este o fenómeno do tão falado "instinto maternal"?
sei que esta é apenas uma fase - esperemos, senão não sei como é que vou voltar a trabalhar - e que daqui por algum tempo já estou novamente à procura de novos projectos, de volta ao teatro e à criação, mas para já confesso, não tenho "fome" de nada:) estou saciada!

8 comentários

  1. nada será como antes.
    aproveita bem porque apesar do cansaço todo vais ter saudades!
    :-)

    ResponderEliminar
  2. ohh
    beijos para as duas
    :)**

    ResponderEliminar
  3. Acho que descreveste muito bem esse instinto maternal.. um mundo completo.
    O meu até transbordou... tanto que ainda hoje sinto a necessidade de dar a provar aos outros tudo o que a minha filha trouxe com ela.
    Um beijo muito grande às duas.

    ResponderEliminar
  4. é assim mesmo, tudo muda... nós mudamos e só nesse momento é que percebemos o que é ser mãe. Não vale a pena explicar, agora sabemos que nunca compreendemos realmente aquilo que as nossas mães e amigas nos diziam. Vale a pena.
    Bjs para as duas ***********

    ResponderEliminar
  5. Aproveita! Beijinhos para as duas!

    ResponderEliminar
  6. não tens a sensação que os dias estão a passar em câmara lenta? apesar das constantes descobertas (oh! afinal tenho mãos e oh! olha lá, também tenho pés!!) o tempo corre lentamente enquanto elas crescem... e nós só damos conta quando, de repente, mais uma coisa muda.
    Bem, ainda bem que arranjaste tempo pra vir cá ao blog.
    Beijinhos
    sandra e sofia

    ResponderEliminar
  7. :)
    11 dias de diferença temos nós.

    ResponderEliminar