getting back on my feet

11.4.11

11.4.11
snikers

...não tem sido fácil.
afinal tudo o que eu temia mais durante a gravidez (o parto e a sua recuperação), verificou-se um momento rápido e sem grande dificuldades. pensei que se o ultrapassasse bem tudo o resto seria canja:)
afinal o que não é canja, é ter um recém-nascido em casa e uma criança de 3 anos para cuidar e dar atenção e refeições para fazer todos os dias e cozinhas para arrumar e roupa para lavar e...e...dar de mamar de duas em duas horas...com uma mastite à mistura!
isto sim, tem sido um desafio à minha resistência física e mental.
para além disso tudo, a vontade de fazer as minhas coisas e a necessidade de trabalhar é também grande, mas não consigo encontrar espaço sequer para respirar fundo. e no meio disto tudo, nem a mim me consigo encontrar.
pronto, já respirei...agora vou ali...dar de mamar!

16 comentários

  1. vai correr tudo bem, hoje em dia olho para trás e vejo que não foi assim tão dificil.
    Mas não desistar, dar de mamar qualquer duvida liga para a liga la leche! eu tive 3 mastites, uma há pouco tempo já ela com 8 meses, imagina!
    bjs e até breve
    aproveita e tira muitas fotos.

    ResponderEliminar
  2. Oi,
    como mãe e amamentadeira sei que por vezes não é fácil, por isso deixo aqui uma página que sempre me ajudou:
    http://mamaraopeito.blogspot.com/
    tem lá contactos de conselheiras de amamentação.
    Ou então
    http://www.sosamamentacao.org.pt/
    tem uma linha de apoio à amamentação 24h por dia.

    Tudo de bom,

    Tânia

    ResponderEliminar
  3. as melhoras. fica bem. beijo

    ResponderEliminar
  4. Envio um pouquinho de energia... Não é fácil! Quando desespero tento só pensar em coisas boas. É quase como que um "antipressivo". É uma fase em que nos sentimos quase sempre no limite. Mas as mães têm forças muito escondidinhas.
    Bjs duma fã do seu blog.
    :)

    ResponderEliminar
  5. Eu quando estava grávida dizia sempre que o que mais me assustava não era o parto. Era o que vinha depois! E tinha toda a razão. Imagino com 2, não deve ser fácil.
    Mas aqui vai outra verdade: depois dos primeiros tempos em que tudo parece caótico, tudo se começa a ajustar e tudo entra numa rotina mais apaziguadora.
    Até lá é respirar fundo e apanhar ar puro sempre que possível. Coragem, sorte e saúde.

    ResponderEliminar
  6. ânimo! =))) vai tudo correr bem e a irmã mais velha não tarda e quer ajudar em tudo ;)
    também sofri com as mastites... :S
    beijinho.

    ResponderEliminar
  7. Olá Silvia. Fiquei muito feliz por saber que tudo correu bem no nascimento da segunda princesa. Apesar de não ter ainda experiência neste campo, acredito que vamos buscar forças onde nem imaginamos e especialmente com a força e boa energia q a Sílvia tem habitualmente, tenho a certeza que em breve tudo estará nos eixos! Um beijinho de coragem e felicidades! Marta

    ResponderEliminar
  8. Nunca passei por aí. Mas um abraço ajuda? Se sim, aqui vai um!

    ResponderEliminar
  9. pede ajuda pra família, marido e amigos...somos mães, quase suoer heroínas, mas a verdade é que somos humanas.

    ResponderEliminar
  10. pede ajuda pro marido, amigas, filhota, família... somos mães, quase super heroínas, mas a verdade é que somos seres humanos.

    ResponderEliminar
  11. Sílvia, hoje com 20 semanas de gravidez, ao ler este post, fiquei tão comovida por me aperceber mais uma vez, que as mulheres são uma verdadeira força da natureza!Eu tenho constantemente uma barreira mental de: "não querer dar trabalho aos outros", mas a minha cunhada ajudou-me a perceber que, estamos cá para nos ajudarmos uns aos outros e à que ser suficientemente humilde para aceitar essa ajuda.Esta parece-me ser uma altura em que muita gente, se souber das dificuldades com que te estás a deparar, correrá para ti e te ajudará com todo o prazer...pensa nisso...

    Um beijinho, força e as tuas melhoras!

    ResponderEliminar
  12. Com te percebo, já passei por isso e tb confesso que ter 2 pequenos é duro, mas passado os primeiros meses (2-3 no meu caso) a coisa entrou nos eixos. Força, descança o máximo que puderes (agora é mais dificil do que quando temos o primeiro, eu sei) - mas tb posso dizer-te que apesar de me rever muito neste teu post, ainda tenho desejo de voltar a ter outro filho :) LOUCURAS muitos beijinhos para os 4

    ResponderEliminar
  13. Oh, como eu a compreendo, mesmo e totalmente. Também fui mãe há pouco com mais dois traquinas a requerer todo o nosso ser. Sei que não é fácil, existem momentos de pequeno desespero e desalento até. No entanto com uma certa calma tudo se faz, sei que não se consegue conciliar tudo mais vamos criando prioridades diárias, gestão de tempo, conciliação de tarefas, e aquilo que não é de todo mais importante fica para depois ou então pedimos ajuda... não desanime e defrut muito desses momentos maravilhosos com bébe, pois eles são únicos e passam muito depressa...

    ResponderEliminar
  14. dias mais calmos virão <3
    força mamã

    ResponderEliminar
  15. A minha Filha tem 3 anos e entra para o Jardim de Infância no início de Setembro. Adaptação! No final desse mês/início de Outubro nasce o meu 2º Filho. Adaptação a dobrar!
    Eu, ao menos, quando soube que estava de novo grávida, "paniquei" logo com o parto, pós-parto e a gestão das duas Crias: um recém-nascido exigente e uma enérgica de 3 anos, a que juntei logo pouquíssimas horas de sono, ciumeira à mistura, cansaço, amamentação, enfim!
    Ler este teu post fez-me sentir "normal", mais ainda porque estou a ler do presente pró passado e sei que estão todos bem e superaste esta fase. A aventura agora é outra e tu estás a vivê-la bem.
    Desejo ter a mesma força e a mesma sorte.
    Tudo de bom!

    ResponderEliminar