a rua salva

24.5.14

24.5.14
amor girafal#rua #porto Esta semana quase não vim aqui nem ao FB nem a lado nenhum, apenas em rápidos segundos e leituras diagonais. Os deadlines em atraso e o tempo cinzento que se instalou na minha janela contribuíram para dias muito duros e de saturação total. Quando estou assim, por mais que me obrigue a colar o rabo à cadeira e a não tirar os olhos do ecrã as coisas não saem, não fluem, eu não tenho energia, ou pelo menos não da positiva, daquela que de facto faz coisas.

Pois hoje salvou-me um raio de sol, as ruas da cidade e breves momentos de boa disposição com pessoas que praticamente só contacto pelas redes sociais e outras que quase não conhecia.
Sinto que há muito tempo não me dou o direito de ter vontade de fazer coisas que não façam parte do trabalho e das obrigações do dia-a-dia. Coisas meramente lúdicas, sem propósito, estar com os amigos, ver um filme, passear, etc. Mesmo quando estou em casa com as crianças, todos estamos a fazer coisas, a terminar tarefas, a tratar do que nos parece sempre urgente. Com tanto por fazer como pensar em não fazer nada?
Depois vou deixando tudo para um dia...quando tiver tempo, estiver sol, quando der. Nunca dá.
Parece um luxo. Mas não é. É essencial.

E hoje pensei nisso por breves minutos. Que vou arranjar mais tempo para estar com os amigos, desligar o computador, ver um filme, passear, verdadeiramente estar com a família sem estar sempre com a cabeça a mil.
Talvez isso implique que eu olhe para o meu tempo e perceba que não consigo fazer todas as coisas que gostaria, nem aceitar todo o trabalho que aparece. Que terei de fazer escolhas. Que seja.

Viva o Porto, viva o sol e viva as pessoas de carne e osso, com boas ondas no olhar e no riso!

 

8 comentários

  1. Silvia, que foto linda! A pequena cá de casa adorou, ela está na fase das girafas.
    Senti-me um pouco assim tempos atrás e digo-te que a melhor coisa que faz é deixar um pouco o computador e as obrigações de lado e concentrar-se em ti mesma. faz um bem, há tempos vou para o sitio, fico trocando a decoração, cuidando do jardim, acho que nem eu mesma sabia como gostava dessas coisas. faz muito bem em querer aproveitar mais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Carola:) é mesmo, há coisas que são tão simples e fazem tanto bem, não é?

      Eliminar
  2. às vezes é mesmo preciso desligar e não fazer nada..:)
    beijinhos, e Viva o Porto:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva o Porto, Paula. Agora sempre que lá estou lembro-me do teu blog:)

      Eliminar
  3. Ui... Como te compreendo...
    "Quando estou assim, por mais que me obrigue a colar o rabo à cadeira e a não tirar os olhos do ecrã as coisas não saem, não fluem, eu não tenho energia, ou pelo menos não da positiva, daquela que de facto faz coisas." Ler isto é quase como olhar ao espelho hoje, Tudo bem que também tem um pouquinho de espírito de segunda-feira, mas bolas... É mesmo daqueles dias em que nada parece sair, nada arranca... E é uma treta.

    ResponderEliminar
  4. A ilustração da primeira fotografia é de uns alunos meus.
    Já partilhei com eles, adoraram! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! que giro! Ainda bem que eles gostaram:)

      Eliminar