a arte de não saber (quase) nada

23.7.15

23.7.15

Este ano a tecnologia trocou-me mesmo as voltas. Não ter televisão e quase nenhuma internet eu já estava habituada, mas ficar sem o portátil, na mesma altura em que não tenho televisão nem internet, por essa eu não esperava!

Confesso que nos primeiros dias fiquei um pouco desesperada, porque apesar de deixar tudo preparado para poder ter uns bons dias de férias, há sempre tanto e-mail e coisas para ir adiantando que não resisto a espreitar o trabalho de vez em quando.

O que mais me espanta é a facilidade com que se desliga, com que se deixa de ver o FB e seguir as notícias, com que não se consomem imagens nem palavras e como isso em poucos dias começa a ser normal. De repente parece que o mundo digital fica esquecido algures lá no canto do cérebro.

Há tempo para outras coisas e outras pessoas.
Ainda bem.

Entretanto, continuo com o cabo ligado em momentos intermitentes de internet lá para os lados do instagram: https://instagram.com/asilviasilva/ e vou guardando as fotos e as histórias para partilhar por aqui em breve!

1 comentário