Agosto, aquele mês estranho

4.8.15

4.8.15
Estamos de volta a casa.
Foram umas boas férias, esteve sempre bom tempo, estive com a família e revi amigos, ganhei uma super máquina fotográfica (que me tem enchido de vontade de fotografar sem parar) e acima de tudo, não aconteceu nenhum 'acidente', coisa que eu temi todos os dias (e que me faz ser um bocado mais infeliz do que seria necessário, e um dia falo aqui um bocado sobre isso).

Agosto é um mês complicado para uma pessoa desorganizada como eu.
Preciso de voltar a trabalhar com toda a força, mas tenho duas miúdas giras em casa em férias totais e que precisam de atenção.
Se eu fosse uma pessoa organizada e direitinha, planeava os meus dias com tempo de férias delas, procurar apoio na família e trabalhar.
Mas como sou um caos com pernas prefiro andar o dia todo atarantada entre a confusão em que a minha casa se encontra, as consequentes chamadas pelo meu nome de 'mãe', as refeições e os supermercados, o computador e o trabalho e fazer muitas e muitas noitadas.
Foi assim o ano passado e eu apesar da idade não melhoro de ano para ano.

Este ano tenho de fazer um esforço, talvez consultar o guru da organização que é a minha irmã mais velha e fazer-lhe perguntas parvas como 'como organizar o meu dia', 'que tipo de refeições devo fazer para não estar sempre a pensar nelas', 'como pedir ajuda', 'como conseguir proporcionar às crianças a sensação de férias e trabalhar na mesma'?

E por último estava cheia de saudades deste blog e do trabalho, este Verão fiquei sem portátil e estive quase um mês longe de tudo o que eram novas tecnologias (excluindo o IG) e caraças, senti saudades!
Por isso nos próximos dias conto andar por aqui, apesar de saber que todos estão a banhos e que ninguém me vai ler, mas se fosse pelas estatísticas que eu aqui venho, nunca tinha começado há 8 anos atrás.

Até já!


10 comentários

  1. eu vou de férias, mas "levo-te" que eu cá não consigo estar desligada das novas tecnologias ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Julieta eu tb não, no meu caso é mais por limitações de alojamento:D eu é que tento lhe dar um ar romântico mas ressaco a falta de net as férias todas! #éprecisodizerasverdades

      Eliminar
  2. Já estavas a fazer falta! :) welcome back!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Vanessa! vou tentar manter o ritmo:D

      Eliminar
  3. Olá Sílvia, eu não ando a banhos portanto conta com o meu click e a minha leitura. Mas mesmo que andasse, a net é uma janela para o mundo, não passo sem ela e julgo não precisar de detox virtual! bjs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ena, assim é mais fixe, é bom ter-vos por perto:)

      Eliminar
  4. Também estou aqui, linda Sílvia. E vir aqui para te ler não depende da altura do ano nem da geografia. Só é preciso é haver internet:)

    E faz comida de tacho, para não estares sempre a pensar nas refeições. Se fizeres em quantidade, acabas por resolver duas refeições de uma vez. E comida de tacho faz-se sozinha. Enquanto isso, podes ir trabalhando e espalhando a tua magia pelo mundo dos blogs e dos sites e isso:) Ou podes estar só com as tuas meninas. Não te esqueças é de deixar o tacho em lume brando:)

    Dias bons para ti!

    Mar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. só tu para fazeres a comida parecer fácil:D:D

      Eliminar
  5. Bem-vinda de volta :)
    Também não ando a banhos, mas se andasse ainda sim a leria. Não tenho problema algum em me desligar da net, mesmo, mas se dá para levar as leituras comigo, por que não? :)
    Até me tornar mãe, achava que era organizada. Que sabia programar refeições. Mas com uma criança que não gosta de comer quase nada e a vida para tocar - o que inclui entreter e cuidar da cria, trabalhar e tratar de todo o resto -, virou um desafio. Se descobrires alguma forma eficaz, conta! :)

    Bjo,

    ResponderEliminar
  6. Eu ando longe dos banhos e do computador, pelos mesmos motivos que tu! A idade por aqui também não traz mais capacidade de organização, pergunto-me se será uma coisa portuguesa, só nossa :) mas não vou desistir, mesmo que isso implique tornar-me uma mãe ainda mais chata do que já sou.
    Também tenho saudades disto!
    (ps. enviei-te um mail). Um abraço!

    ResponderEliminar