então, e o sling?

8.7.08

8.7.08

então, e o sling?, originally uploaded by rapariga como eu.

em resposta aos comentários no post abaixo, deixo aqui as minhas primeiras impressões sobre os slings e a sua utilização:
- comprei o meu sling à Rosa Pomar, porque desde sempre adorei este tecido e por isso foi a concretização de um desejo já antigo;
- a qualidade de construção e beleza do sling da rosa são óptimas, apenas não gosto do tecido interior pois não é muito macio para a pele de um bébé pequeno e com as lavagens noto que vai ganhando algum borboto...
- existe um outro site que também tem este tipo de slings e tem uma vantagem, são feitos à medida do nosso corpo, o que é óptimo pois assim temos a certeza que vai encaixar direitinho, eu por exemplo, fiquei sempre com a sensação de que o meu sling é um pouco pequeno demais. O blog é o sete folhas e também têm tecidos bonitos;
- para além disto existem um sem nº de outras opções deste género, nomeadamente o marsúpio, que é uma espécie de mochila, que também já experimentei, mas faz muito mais peso nas nossas costas do que o sling;
- gosto muito destes , pois têm umas versões com uma fivela para ajustar, o que eu acho que deve facilitar muito a colocação do bébé, mas na altura achei que com os portes ficava muito caro e não comprei;
- o sling é bom para dar colo em casa, para ir ao supermercado buscar qualquer coisa e não estar a montar carro e por aí fora, para passear na cidade que muitas vezes não tem as melhores condições para os carros de bébé, etc. É claro que para andar na rua com o bébé num sling não convém ter as mãos ocupadas com carteiras ou sacos, pois a qualquer momento é necessário apoiar o bébé e é bom que as mãos estejam sempre disponíveis; claro está que quando se sai de casa com um bébé há um sem número de coisas que temos de levar e aí o carrinho é muito mais prático pois vai tudo na mochila do carro, o sling é para situações pontuais e curtas, não para grandes deslocações;
- ainda não cheguei à posição de que mais gosto, que é do bébé sentado na anca, pois a minha filha ainda não se senta, mas acho que a partir daí, quando o bébé já é forte o suficiente para estarmos mais relaxadas, deve ser ainda melhor; em pequenino, a posição deitada é boa até para adormecer, mas depois quando vamos tirar o bébé do sling para o por na cama, ele claramente acorda com a movimentação que é necessária para o retirar;
- e por último, o sling é bonito e a relação de proximidade com o bébé é muito própria...

espero que a minha opinião possa ser de alguma forma útil para as pessoas que estão a pensar adquirir um sling! eu acho que vale a pena, mas cada um medirá por si a relação custo/benefício do mesmo:)

7 comentários

  1. Muito me honra a referência aos meus slings, obrigada! :-)

    (Pois é, mais uma leitora habitual mas silenciosa.)

    Gostei de ler a tua opinião mas não deixa de ser diferente da minha nalguns pontos, como aliás costuma acontecer com as opiniões.

    É que eu deixei mesmo de usar o carrinho quando comecei a usar o sling - e nunca mais houve restrições de percursos ou destinos.

    Mesmo a tralha que acompanha qualquer saída um pouco mais demorada com o bebé, enfio tudo num saco ou mochila e vai ao ombro. Nem nunca mais me lembrei da mochila do carro. :-)

    Depois, quando sentares a tua filha na anca verás como podes perfeitamente ficar com as duas mãos livres. O meu filho já anda há 15 (!) meses sentado na anca e venho quase sempre das compras com as duas mãos ocupadas. Mas sabe bem ter pelo menos uma livre para as festinhas e abraços!

    Aproveito para dizer que nessa posição é que vais tirar as teimas se o teu sling é ou não pequeno, porque ou apoia bem na anca (encaixadinha na tua cintura) ou fica pendurada no teu ombro ...e aí vai doer ao fim de pouco tempo! (já agora, qual é exactamente a tua medida do ombro à anca?)

    Ups! Já vai longo!

    Beijinhos e felicidades!

    ResponderEliminar
  2. olá carla,

    a medida do meu ombro à anca é de 57 cm, de acordo com as V/ instruções de medida. o meu sling mede 60 cm nas extremidades e 68 na parte maior do meio. a razão pela qual eu acho que ele às vezes parece pequeno, é que o saco, na posição de canguru não apoia completamente a criança, ela fica com o tronco quase todo de fora e por isso tenho de a segurar com a mão. mas como disse, agora na posição de lado é que vou tirar a teima.

    obrigada pelos comentários.

    ResponderEliminar
  3. A avaliar por essas medidas o sling não é pequeno. Pode até vir a ser ligeiramente grande.
    Partindo do princípio que a largura do sling aberto seja no mínimo 50cm, a única coisa que se pode fazer para que o pano suba à frente é retirá-lo ligeiramente de trás das costas da bebé. Apenas o suficiente para apoiar um pouco mais à frente mas sem comprometer a segurança, ou seja, todo o rabito e um pouco das costas têm sempre de ter algum pano.
    Será que me fiz entender?

    ResponderEliminar
  4. bem, slings a parte, não posso deixar de reparar na tua barriga! esta maravilhosa... quem diria que tiveste uma filha há tão pouco tempo! ;)

    ResponderEliminar
  5. sim, a gravidez não é esse bicho papão que tantos falam! estou um pouco mais gorda, é um facto, mas não é por causa da gravidez, mas sim das porcarias que como em casa! o mais importante é não engordar demais na gravidez, do resto a natureza trata!

    ResponderEliminar
  6. Também anseio pelo tempo em que a minha se sentar para tudo se tornar mais simples. Pelo que percebo do uso que vou dando, é tudo uma questão de hábito, tanto nosso como do bébé.

    ResponderEliminar