as fotografias que eu não tirei

17.3.12

17.3.12
it's a doily worldit's a doily worldit's a doily worldit's a doily world

Andei meses para fotografar os naperons do 'it's a doily world'. Fiz algumas tentativas, usei o photoshop e o resultado piorava de dia para dia. Pedi ao Hugo um tutorial que ele fez para o Quarto de Mudança. Mas eu nem cheguei a tentar, confesso.
Tenho várias bolas no ar, e sei que tenho de ser ágil para manter as coisas a funcionar, o que acontece é que quando queremos fazer tudo, acabamos por deixar cair uma bola e todas as outras vêm atrás. Resolvi então passar a bola a quem achei que podia fazer o trabalho em poucas horas e com resultados garantidos, e graças a isso o projeto está hoje online e já tive muito e bom feedback!

Querer fazer tudo e ter bons resultados geralmente corre mal. Temos de optar e selecionar aquilo que realmente é necessário. Os meu esforços e energia dos últimos tempos estão a começar a dar frutos em termos de trabalho e tenho de manter alguma organização e destreza para que tudo continue a andar. Por vezes, o melhor é mesmo pedir ajuda:)

Esta semana foi também tempo de alguma emoção da boa com o artigo da Divine Shape (ainda cá voltarei acerca deste artigo!) e a simpática referência da Levedar ao meu novo projeto.
A elas o meu muito obrigada!

1 comentário

  1. Olá Sílvia. Já há algum tempo que sigo o teu blog. Gosto de te ler e identifico-me com muitas coisas que escreves, que fazes ou que citas. Eu também sofro desse mal de querer fazer tudo e de, como eu costumo dizer, não me especializar em nada. Por vezes, é díficil as coisas sairem bem feitas porque se quer fazer tudo, e bem. Para mim, o mais díficil de fazer uma coisa de cada vez é saber por onde começar.
    Desejo-te tudo de bom.

    ResponderEliminar