recuperarte

21.7.12

21.7.12
recuperarterecuperarterecuperarterecuperarterecuperarterecuperarterecuperarte
 
Querida Maura,

Este ano, foi o ano do pico do esforço. Lá fizemos a operação aos intestinos e apesar de já digerires bem as coisas, às vezes ainda te dá alguma azia. Não és uma mulher fácil Maura.
Pois, mas por estes lados os cartuchos acabaram. Não que não queira, ou que não mereças, mas não consigo. Melhores dias virão...
Para já, tens aquilo que te é natural: a cor branca, o céu azul, as flores no jardim, e um ar fresco dentro de casa feito de propósito para esse tempo abafado em que vives. Uma arquitectura perfeita, digo eu.
Sobre os teus colos rotos, os braços soltos, os acessórios estragados ou fora de moda, a pele a cair e a falta de jeito para a culinária não posso fazer nada. Temos de nos adaptar ao que somos. Eu e tu. Por isso, eu que já te dei tudo o tinha, peço-te só que me dês as boas-vindas quando me aninho em ti e recebas simpaticamente os amigos que te visitam.
E pronto, é assim mesmo que vamos ter de continuar...eu e tu!

3 comentários

  1. Que lindo sofá, de orelhas ;) já comprei um aparador vintage dos anos 60, e ficou lindo na minha nova casa! baratinho no Olx :) obrigada pelas dicas

    ResponderEliminar
  2. Olá Sílvia. Conheço a Casa Maura Ana. Fui colega de escola e amiga da Hiske e da Lily! É uma bela casa.
    Dora

    ResponderEliminar
  3. Ena! Mas que coincidência:) este blog começa a correr o mundo. Obrigada pela mensagem.

    ResponderEliminar