as maravilhas de trabalhar em casa

9.11.12

9.11.12


O trabalho não tem um início e um fim, mistura-se com a vida pessoal e familiar.
Os intervalos no trabalho são usados para ir ao supermercado, colocar roupa a lavar, etc.
Quando os nossos filhos ficam doentes, parece que ficamos com eles em casa, mas não é verdade, trazemos as crianças para o escritório.
Quando temos muito trabalho atrasado sentimo-nos mal se não trabalharmos de noite.
O trabalho junta-se com as tarefas domésticas que estão por fazer, e achamos que temos de tratar de tudo ao mesmo tempo.
A internet deixa de ter a sua função lúdica, porque cada vez que cá estamos o nosso trabalho está connosco, é difícil ignorá-lo.
O desleixo com a nossa imagem é inevitável, porque há sempre aquela sensação do 'ah e tal vou estar em casa', logo a maldição do fato de treino reina no mundo dos trabalhadores caseiros, eu já para evitar coisas não tenho nenhum conjunto de fato de treino, mas posso dizer-vos que calças de malha, sweat e sapatilhas é o meu uniforme diário. Já nem vamos falar em coisas femininas como unhas pintadas e outras coisas do género, que acabamos sempre por achar que não vale a pena.

Mas nem tudo é mau, sabemos bem que sim, não há nada melhor do que poder estar em casa quando chove, no meu caso que vivo numa casa bem confortável, o meu local de trabalho beneficia desse conforto (aquecimento central, música, comida à mão). E há toda a questão do dinheiro que se poupa em deslocações, em comida e no caso dos trabalhadores independentes do aluguer de um escritório.
Não penso mudar esta condição tão cedo, mas por vezes dou por mim a perceber que já não sei onde é a linha onde tudo começa e acaba.
Mas se calhar posso ver isto por outra perspectiva, hoje em dia quase não distingo o trabalho da vida, não apenas porque se misturam, mas porque também gosto de trabalhar e isso é algo muito positivo nos meus dias.

Mas sobre este assunto ainda vou ter de deixar aqui um manifesto de moda dos 'trabalhadores caseiros', sim, porque a moda não está preparada para esta nova realidade, pessoas que trabalham a partir de casa, com filhos à mistura, que trabalham num computador o dia todo, mas que precisam de aliar o conforto à estética. Não vejo por aí muitas roupas que se adequem ao meu tipo de vida, senão este 'look' desportivo que me enjoa!

Fica aqui o desabafo, por isso se este blog é lido por alguma 'fashion blogger', eu deixo-lhe aqui um desafio: gostava de ver as vossas rubricas de moda e imagens de looks diários com crianças à mistura, trabalho domésticos, corrida pelas ruas para apanhar transportes, sentadas num computador há mais de quatro horas, enfim, vocês sabem, aquelas coisas normais do dia a dia, que acabamos por não colocar nos blogs. Atenção, isto não é aquele tipo de crítica que fazem aos bloggers e às suas vidas 'cor de rosa', não, é mesmo um desafio, o lançamento de uma proposta que eu acho que muita gente ia gostar de ver. Fica aqui a ideia, se alguém resolver escrever um post sobre isto que deixe aqui o link nos comentários para eu espreitar!

28 comentários

  1. Ui..que vou msmo gostar de ver o resultado. Tb trabalho da casa ,com calcas do fato treino e avental :-)

    ResponderEliminar
  2. Identifico-me com tanto do que dizes!
    E também gostava de ver os resultados desse desafio ;)

    ResponderEliminar
  3. Aqui está uma realidade dura e crua tal como acontece na vida real...no meu caso é a associação de dois trabalhos, um que considero actividade principal por conta de outrem, e uma segunda actividade em part time em casa, depois da actividade principal, nem sempre é realmente fácil!
    Um beijinho grande e sim será um desafio duro!

    ResponderEliminar
  4. sim, eu ía gostar de ver.
    e também ía gostar que se lhe juntassem um sociólogo e um psicólogo, para me ajudarem a perceber como é que esta nossa "nova" maneira de trabalhar se encaixa afinal na nossa sociedade (falo de exemplos para os filhos e valorização pessoal e profissional que tanta falta faz a qualquer criatura) e como é que nós próprios, enquanto individuos conseguiremos sobreviver com razoável saúde mental.
    atenção, não falo em tom de critica nem tão pouco de queixa. gostava mesmo que se falassem nestes assuntos, de forma descomplexada e sem preconceitos.

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito, mas estou há 5 anos a trabalhar em casa, 4 crianças (mas só 1 a tempo inteiro comigo) e não mudava nada. Uns dias é mais organizado, outros dias menos, mas sou eu que mando!

    ResponderEliminar
  6. Ai Silvia desta vez nao me reconheco no que dizes. Trabalho em casa e sempre de maquilhagem, cabelo arranjado e vestida como se fosse para o escritorio. Isto porque as criancas almocam em casa e nao me vejo a ir busca-los em fato de treino (que so uso para as minhas corridas matinais e nunca em casa). As tarefas domesticas so sao feitas fora de 'horas de espediente'. As segundas e sextas e dia de compras e limpezas depois das 4. Para mim so assim funciona. Tambem ajuda o escritorio ser no terceiro andar e quase independente do resto da casa. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  7. Identifiquei-me bastante com o texto, muito com a descrição dos nossos dias em que as duas realidades se misturam de uma forma que passa a ser só uma, não me revejo tanto na parte do vestuário mas concordo que faz falta um vestuário mais casual para que o trabalho se torne mais confortável.

    Gostei muito e vou partilhar!
    Sandra

    ResponderEliminar
  8. O post espelha na perfeição a minha situação, tb eu tenho a tentação das calças confortáveis e do rabo de cavalo:) o que me ajuda é ter uma filha de 17 anos na fase em que a aparência é tudo, dou comigo então a mudar de fato para ir buscar a princesa à escola eheheh, mas vou adorar ver o resultado deste desafio :)))

    ResponderEliminar
  9. Os looks que normalmente mostro no meu blog era a roupa que usava para ir trabalhar, de transportes públicos. Como é que eu consegui usar aqueles saltos?! E este é o reflexo de 6 meses de desemprego, mal calço os saltos altos, ainda em casa, parada, penso logo "vou cair".
    Também me viciei em homewear, que é a roupa larga e confortável que se venda naquelas lojas que também têm lingerie.
    Mas continuo a ir ao cabeleireiro e a pintar as unhas e a maquilhar-me para ir ao supermercado...

    (por favor retira esta coisa da verificação de palavras, eu juro que não sou um robot!)

    ResponderEliminar
  10. pfff, quem me dera ver isso! Mas, como se pode confirmar pelos comentários, tem muito mais a ver connosco do que com o trabalhar em casa. Se as pessoas gostam de se arranjar, arranjam-se. Eu não consigo e, acredita, sofro um bocado, porque vejo muitas mães de saltos altos e cabelos arranjados (compridos e à solta) com as suas crias igualmente arranjadas e sinto-me uma pata no meio de cisnes brancos lindos!

    ResponderEliminar
  11. pfff, quem me dera ver isso! Mas, como se pode confirmar pelos comentários, tem muito mais a ver connosco do que com o trabalhar em casa. Se as pessoas gostam de se arranjar, arranjam-se. Eu não consigo e, acredita, sofro um bocado, porque vejo muitas mães de saltos altos e cabelos arranjados (compridos e à solta) com as suas crias igualmente arranjadas e sinto-me uma pata no meio de cisnes brancos lindos!

    ResponderEliminar
  12. Todos os dias eu arranjo-me como se fosse trabalhar fora de casa, alguns dias com mais esforço que outros, mas tento cumprir porque já sei que me sinto melhor o resto do dia. Não ponho é sapatos, nos pés é máximo conforto - uma das vantagens de trabalhar em casa!
    Apesar de saber que a maquilagem e esse tipo de mimos só me faz bem, ao fim do dia, penso muitas vezes: "Mas porque é que hoje pus maquilhagem?"
    Bem que podia poupar mais nos produtos, não? ...
    Bem, pelo menos estou sempre pronta a sair, caso precise.

    Na roupa, noto que uso menos calças de ganga e mais leggings e vestidos - ultimamente até abuso um bocado. Mas sim, não perco tanto tempo a escolher o "outfit" e podia variar mais. O que mais me custa conciliar é parar para fazer o almoço e a tentação de fazer tarefas domésticas durante o dia - às vezes não resisto. É que trabalhando em casa é complicado ver as coisas desarrumadas e seguir como se nada fosse. 5 minutos aqui, 5 minutos ali e lá se foi 1 ou 2 horas de tempo de trabalho.
    Com crianças em casa...nem sei como é - vou saber em breve !!! - mas parece-me impossível, tens de me dizer como consegues!
    Enfim, esta conversa dá pano para mangas e essas sugestões de moda vinham mesmo a calhar!
    Belo post! bjos**

    ResponderEliminar
  13. De facto, subscrevo.
    Quanto ao "estilo" (porque aqui a casa é frio e está próxima da serra) por aqui impera a pantufa, as calças de malha ou ganga mais velhas, perneiras de lã e muitas vezes também a camisola de lã do marido, que é quente e larga (dá jeito para dar de mamar)! Agora vou ali apanhar a roupa que acho que vai começar a chover!

    ResponderEliminar
  14. Assino por baixo do comentário da Maria Helena.
    Nem sequer tenho roupa de "andar por casa". Todos os dias visto-me e arranjo-me como se fosse sair para trabalhar fora de casa. Mas ando de pantufas o dia inteiro. E sem dúvida que é muito complicado não me distrair com as tarefas domésticas (quando isso acontece esforço-me por lhes dedicar apenas um pomodoro).

    Excelente post, Sílvia.

    ResponderEliminar
  15. Post interssante e muito interessante também a reflexão da Rosário Albuquerque. O look, é o menos importante no meu ponto de vista, no meio das questões que se prendem com quem trabalha em casa nos dias de hoje, que não é de longe, o mesmo do que há 30 anos atrás...mas é imporante sentirmo-nos bem connosco de vestido ou fato de treino. Só assim podemos trabalhar bem. A mim agrada-me não ter que me sujeitar a padrões de vestuário-tipo, mas vestir o que me apetece e o que gosto mais, o que me deixa mais confortável (embora não use fato de treino), mas na essência nada mudou muito. Tenho que sair na mesma para levar e buscar as crianças, às vezes compras, idas aos correios...

    ResponderEliminar
  16. Tirando os filhotes, isto poderia ter sido escrito por mim... E eu que por vezes me faço prometer que me deveria vestir melhor para trabalhar, mesmo que seja em casa.
    Achei piada falares nas unhas, digo sempre que vou tratar delas e quem sabe passar-lhe um verniz mas sinto que me ocupa tanto tempo que o mais fácil mesmo é passar-lhe o corta unhas.

    Gostei desse desafio e queria ver os resultados ;)

    PS: partilhei o post no Facebook e... Provavelmente mencionarei no meu blogue.

    ResponderEliminar
  17. Olá! :) Olha, nem a calhar, estou a trabalhar de casa e sou blogger e produtora de moda. Também faço consultoria de imagem. Era giro juntarmo-nos um dia e fazermos exactamente esse desafio! Que dizes?
    estou aqui: www.thebeautylover.blogspot.com

    ResponderEliminar
  18. olha já estive um ano inteiro a trabalhar por conta própria em casa e o resultado foi nunca sair e nunca ter comprado roupa nesse ano - muito deprimente!

    agora eu e o meu marido temos um escritório arrendado, na rua onde moramos, e todos os dias lá estamos na labuta e se não fosse a despesa extra, esta era de facto a melhor solução, pois cria a total separação de águas lazer/trabalho.

    neste momento em que me encontro em licença de maternidade, faço os possíveis para nunca me "desleixar", sendo que me visto todos os dias como se fosse para o escritório, mas estou na sala, ao computador. claro que há dias em que me baldo e o pijama custa a sair, isto acontece curiosamente nos dias de chuva.

    creio que cada um deve fazer o que lhe apetece, mas julgo ser muito positivo passar um batom ou um blush mesmo para ficar no recesso do lar. ânimo!

    ResponderEliminar
  19. Vim parar aqui através da Marianne e... ainda bem!!!

    Não sei o que é trabalhar em casa, mas sei como fiz enquanto estive em licença de maternidade.

    Eu faço parte daquelas pessoas que enquanto não toma banho e se veste, não consegue fazer nada. Além disso, abomino a sensação do "estar por casa de pijama". Ao contrário de muitas pessoas, a mim não me traz qualquer sensação de conforto. Deprime-me e faz-me sentir que estou doente.

    Por isso e indo directamente à tua questão, torna-te adepta de sabrinas (daquelas maleáveis) que são tão confortáveis como pantufas mas consideravelmente mais bonitas (faz como eu e vale-te do facto de teres uma casa confortável e quentinha). Procura vestidos de malha ou de algodão que são confortáveis, fáceis e rápidos de vestir (não é preciso conjugar com nada) e além disso regra geral nem sequer precisam de ser engomados depois de lavados :)

    Opta por teres sempre uns brincos postos (umas pérolas por exemplo) e apanha o cabelo que ficas logo mais composta. Exteriormente e interiormente.

    Bem... estiquei-me. Acho que vou fazer um post sobre isto lá no estaminé.

    ResponderEliminar
  20. Inspiraste-me mesmo... ;)

    http://www.eutueosmeussapatos.com/2012/11/15/fashion-alert-nao-interessa-que-numero/

    ResponderEliminar
  21. Excelente desafio! Gostei imenso da tua ideia, porque de facto é verdade, sempre que olhamos para looks todos arrumadinhos pensamos na aplicabilidade do visual ao dia-a-dia.

    ResponderEliminar
  22. Olá Sílvia,

    Não tenho filhos, o que só por si faz uma diferença enorme :) No entanto, concilio o trabalho em casa durante dois dias da semana (já foram mais), com idas ao escritório. Acho que todas as pessoas que trabalham em casa passam por altos e baixos. Tal como tu, adoro ficar em casa em dias de chuva, mas por vezes sinto falta dos constrangimentos de um horário certo (sim, dá para sentir falta disso) e até de socializar, apesar de falar regularmente com os meus colegas por telefone e Skype.

    Penso que para trabalhar em casa com qualidade é necessária muita disciplina. E aqui é que entram os tais altos e baixos, às vezes tenho disciplina e motivação, outras vezes não. Uma coisa aprendi: pôr o trabalho à frente e não me sentir culpada por isso é chave, pelo menos nas horas em que isso está estipulado. E frisar isto aos amigos e família é importante, muita gente não percebe que estamos efectivamente a trabalhar.

    Para me manter motivada, tento cumprir alguns pequenos truques: acordar cedo, ter tempo para tomar o pequeno-almoço e até ler qualquer coisa (não mais que 10 minutos) sem ser em frente ao computador e, acima de tudo, vestir-me e até maquilhar-me antes de começar a trabalhar. A maquilhagem resume-se a corrector, rímel, blush e bálsamo labial - nada de complicado, mas que dá logo outro ar. Embora já me tenha apetecido trabalhar em casa de batom vermelho e fi-lo, porque simplesmente me apeteceu! A vida é demasiado curta para não ser bonita :)

    Quanto à roupa, opto mais ou menos pelo tipo de roupa que usaria para ir ao escritório - que não é muito formal - mas aposto em materiais diferentes: fibras naturais, roupa confortável e com um pouco de stretch. Vestidos simples, saias rodadas com uma camisola quentinha, calças confortáveis, alguns acessórios (ninguém me tira o relógio e um anel ou colar, por exemplo) e, enquanto tiver em casa, pantufas ou meias de lã, que depois substituo por sabrinas, loafers ou botins se tiver de sair. A mim pessoalmente, ficar de pijama deprime-me. Outra dica é manteres uma rotina que te 'obrigue' a sair de casa, o que vai ajudar na disciplina com a roupa: para mim é geralmente ir beber café fora à hora de almoço (sempre falo com alguém!).

    Sei que é difícil quebrar o ciclo, mas junta a isto uma chávena de chá, uma vela aromática e alguma música ambiente (antes ligava a televisão, hoje prefiro a rádio) e sinto que não custa tanto ;) Mas, na verdade, só nós é que sabemos o que custa :)

    ResponderEliminar
  23. Também trabalho em casa, há mais de 10 anos. Esta noite só pude dormir 3 horas e meia, e estive agora a dar uma geral na casa para trabalhar mais um bocado antes de começar a pensar no jantar. Estou de camisola de algodão de gola alta cinzenta e calças de veludo elástico pretas ;)
    Beijinhos,
    Madalena

    ResponderEliminar
  24. Por acaso tenho aqui um (http://agataborralheiraprecisadeamigas.blogspot.pt/2012/10/rolica.html). É um assunto que também me assalta a cabeça e vou tentar mostrar mais vezes o que uso para trabalhar em casa ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Se calhar as mulheres gostam mesmo de roupas práticas e só usam as outras por pura convenção social... Nos antigos haréns as mulheres no dia a dia vestiam roupas cómodas e calças de homem, apenas se embelezavam quando eram requisitadas pelo sultão ou para aparições públicas...

    ResponderEliminar
  26. Adorei o post, por várias razões. Porque trabalho em casa, porque sei como é fácil deixarmos a nossa imagem para segundo plano e porque sou daquelas meninas que têm um blog dito fashion, não gosto de o chamar isso, é um blog para mulheres reais e não de fashion girls, porque como consultora de imagem trabalho para mulheres reais.
    Dito isto tudo, acho que aqui http://www.ritavarela.com/search/label/Mulheres%20Reais vais conseguir encontrar alguma inspiração para conjuntos práticos e giros, mas prometo esta semana criar conjuntos para quem trabalha em casa, que é mãe e faz inúmeras tarefas domésticas durante o dia.
    Depois dou noticias!!

    ResponderEliminar
  27. Mais vale tarde do que nunca... aqui estão os conjuntos para inspirar quem trabalha a partir de casa http://www.ritavarela.com/2012/12/coordenados-para-quem-esta-por-casa.html

    Boa semana

    ResponderEliminar
  28. Adorei o teu Blog :)
    vou seguir :)

    ResponderEliminar