a minha vida e as montanhas

14.5.13

14.5.13
montanhas da vida
 
Este post podia ser uma ode aos passeios semanais familiares entre montanhas e flores ao som da música no coração, mas não é. Podia ter bicicletas e pássaros e roupa a condizer, mas não tem.
Este é um post sobre cabelos desgrenhados, olheiras e cansaço.
Contrariamente ao que geralmente faço, que é tentar procurar o lado positivo das coisas, hoje eu sou toda lados negativos. Amanhã será outro dia, mas hoje temos de aproveitar o mood e explicar-vos algumas coisas da vida que também são importantes serem discutidas nesta coisa linda e fofa que são os blogs.
Hoje falei ali no Quarto de Mudança sobre a saída do Pedro do projecto e falei bem. Mais uma mudança, novas ideias a caminho e desejar ao Pedro a melhor sorte, porque mais do que um parceiro de trabalho ele é um amigo.
A mudança é boa sim senhora, mas também é lixada. Isso mesmo pessoas lixada.
Há sempre milhares de obstáculos em tudo o que fazes, mil coisas que precisam de ser arrumadas, trabalho e mais trabalho para ser feito e não, o esforço geralmente não é recompensado proporcionalmente por nada que venha do cosmos. O esforço é uma cena brutal e dura que tens de te habituar a sentir todos os dias da tua vida. Sempre a esforçar, sempre a subir a rampa, a pedalar com mais força, a fazer mais um esforço, a respirar fundo, a pensar, a puxar os cabelos, a tentar, a tentar, a tentar...
E eis que o caminho é constituído por uma montanha atrás da outra. Mas só depois de subires várias montanhas é que começas a perceber que não há auto estradas, nada é plano, nada é simples.

Bem-vindos ao fantástico mundo do sexy empreendedorismo, que se diz tão aclamado em Portugal e que tantos temas de formações tem dado por esse país fora.
Será que não era melhor porem o pessoal a treinar endurance? Triatlo? Levantamento de pesos?

Este senhor é que tem razão:

Studying entrepreneurship without doing it
...is like studying the appreciation of music without listening to it.

The cost of setting up a lemonade stand (or whatever metaphorical equivalent you dream up) is almost 100% internal. Until you confront the fear and discomfort of being in the world and saying, "here, I made this," it's impossible to understand anything at all about what it means to be a entrepreneur. Or an artist.

by Seth Godin

Portanto fiquem com esta música que eu vou trabalhar:
Wake Up by Rage Against the Machine on Grooveshark

6 comentários

  1. Nao é só no mundo do empreendedorismo, é em todo o lado.

    ResponderEliminar
  2. começo a compreender, Sílvia...

    desejo-te sorte e alguém que te estenda uma mãozita sempre que precisares :) eu vou fazendo a minha parte e continuarei a recomendar o Quarto de Mudança.

    um beijo

    ResponderEliminar
  3. Força aí, Sílvia. Percebo-te muito bem e além disso, nós precisamos de ti ;)

    ResponderEliminar
  4. Sexy empreendorismo, pois, pois...
    Mas sim, atrás de uma montanha vem a outra... mas não há outra maneira de ver as melhores paisagens, só chegando lá em cima... E, então, se é feito depois do nosso esforço, saberemos valoriza-la ainda mais
    Força, Silvia!

    ResponderEliminar
  5. Sim, sim, Sílvia...é tudo muito cor-de-rosa. A sensação é de que era mais fácil ficar quieta...fartei-me de ouvir "Para que se está a incomodar? Faça como os outros..." E sim, estou a falar de sítios que incentivam o empreendorismo...

    Mas sabes uma coisa..."ain't no mountains high enough" ;)

    *abraço*

    ResponderEliminar
  6. Força para os dias maus! Energia para os dias bons! Beijinhos!

    ResponderEliminar