welcome to the jungle

17.8.08

17.8.08

welcome to the jungle, originally uploaded by rapariga como eu.

apetece-me fazer um post que contrabalance toda a "cor de rosisse" que paira sobre a blogosfera, principalmente a feminina!
todas nós, de alguma maneira temos tendência a mostrar o belo e romântico das nossas vidas, de uma forma mascarada que até para quem o faz começa a resultar...a vida parece bem melhor no blog do que na realidade:)
mas confesso que às vezes me canso de ver as belas flores que crescem no jardim de umas, o quanto ecológicas outras são, as fantásticas mães cheias de princípios e conhecimentos sobre os seus rebentos, os pães feitos em casa, os belos bolos cheios de cor e que apetece trincar, enfim, poderia continuar a falar aqui de um sem número de coisas que fazem com que chame este mundo de "cor de rosisse"...não o repulso, inspira-me todos os dias e ajuda-me a olhar de uma forma especial para as pequenas coisas, dando-lhes muito mais valor e sendo por isso uma pessoa mais satisfeita e feliz!
mas eu tenho dias...e hoje é dia não...
por isso, sejam bem vindas à selva:
- no meu jardim reinam as ervas daninhas com as quais aprendo a conviver pacificamente;
- não me inclino para retirar nenhuma delas, apenas porque sou demasiado preguiçosa para isso;
- rogo pragas todas as manhãs quando tenho de fazer a "sopinha" da minha filha, sinto que estou no episódio do seinfeild do "soup nazy"..."no soup for you" lembram-se?
- quando vou ao supermercado buscar os legumes para a sopa, prefiro sempre os que vêm embalados...se para além de tudo ainda vou lavar folhinhas, rebento;
- não sei nem quero saber cozinhar...quando é que vou ter dinheiro para pagar a uma cozinheira?
- gosto muito de estar com a minha bela filha em casa, mas sinceramente sinto-me uma sopeira! quando saio à rua, se levo a minha filha direcciono todas as atenções sobre ela, pois é linda com belos olhos azuis e pestanas longas e assim ninguém repara que eu ganhei um problema de pele na gravidez, que ainda não passou, com o qual pareço uma adolescente com borbulhas na cara e rugas nos olhos, os meus braços estão flácidos e não há uma fotografia desde que fui mãe que se aproveite!
- a boganvília da minha casa está a cair e risca os carros quando passam em baixo...no outro dia fui lá cortá-la!!!! e deixei o lixo no chão!!!!! até hoje...
- o caixote do lixo e os ecopontos cá de casa transbordam, é muito bonito separar o lixo, mas depois é preciso ir levá-lo...não há paciência...quando é que a empregada volta?
- tenho uma máquina de costura que me foi oferecida devido aos meus potenciais dotes criativos, só é pena nunca a ter usado;
- nas horas em que adormeço a minha filha ao COLO...sim, eu adormeço a minha filha ao COLO, porque não conheço outro método! vejo os programas mais estúpidos da televisão...
- a roupa da minha filha está cheia de nódoas da comida...eu sei que existem tira nódoas, mas também sei que daqui a um mês ela já não vai vestir aquilo, "so, who cares?.."
- meto a máquina a lavar mesmo com pouca loiça, porque cheira mal!!! eu sei que é pouco ecológico, mas cheira mal!
- não sei como é que algumas pessoas aguentam, mas estar em casa significa arrumar a cozinha 34484849 por dia, lavar e passar roupa outras 3383738393 vezes e o dia passa num instante, e não sabes para onde foi...para além disso, o ar de sopeira é algo inevitável, quando estás em casa e tens um filho que vomita no teu ombro 10 vezes por dia...
- ia fazer aqui mais um grando ponto "raivoso" mas decidi deixar para um post específico, num outro "dia não" específico...por hoje chega

e no fim, ela mostra aquele par de gengivas perfeitos, num sorriso como não há igual, e tudo voltam a ser rosas de novo, no nosso pequeno mundo perfeito...com a duração de alguns segundos que guardo na memória até ao próximo momento perfeito...

12 comentários

  1. :)
    Gostei deste post.
    Se há coisa que aprendi depois de ser mãe foi a ser mais paciente e tolerante.. mas foi bastante mais tarde da fase em que estás a passar.
    Não te preocupes que a fase da má aparência e do ar de sopeira também passa ;)

    ResponderEliminar
  2. ADOREI o teu post!
    Ainda não sou mãe, mas identifiquei-me com muito do que aqui escreveste sobre as "agruras-não-cor-de-rosa" da vida quotidiana!
    Acho EXCELENTE teres escrito um post em "dia não"... porque nem tudo é cor de rosa, mesmo quando o deveria ser!
    Bj

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Que seca a vida de gente tão politicamente correcta!
    Olha, acho que o primeiro ano é o mais complicado porque é uma imensa transformação que temos de fazer para nos ajustarmos ao novo estilo de vida.

    Eu só não apago as minhas primeiras fotos 'pós-M.' porque já tenho poucas fotos de mim própria.
    Quando ela era bébé também adormecia ao colo, mas comigo sentada em cima de uma daquelas bolas gigantes de fitness (o balanço adormece logo), e hoje em dia adormece sozinha no quarto sem problema nenhum.
    E não tenho pachorra para os afazeres domésticos! Queres ver a montanha de roupa por passar??

    Arranja uns bidões de ecoponto maiores, para não encherem tão rápido! (foi o que nós fizemos porque não era possível levar a reciclagem tantas vezes lá fora...)

    E isso de mães perfeitas lembram-me sempre episódios ou filmes em que os filhos resultam em adultos gravemente perturbados :D

    ResponderEliminar
  5. Sílvia... que post genial!! Quero mais! :)

    ResponderEliminar
  6. muito divertido! parabéns pelo ataque de honestidade!

    ResponderEliminar
  7. pá! espero que a impaciência já tenha acalmado.
    Uma dica:
    legumes congelados do pingo doce! ah, pois é! já vem limpo e cortado aos bocadinhos!
    bjs
    sandra

    ResponderEliminar
  8. Que porreiro o dia-a-dia de muitas de nós mas sem máscara! Sim, escreve mais em dia não que eu gosto!

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Mas que belo desabafo!!! Sabe tão bem sermos nós, benvinda ao meu mundo também :)

    ResponderEliminar
  11. Ainda bem que há mães que falam assim, não sou mãe e, para já vejo mais coisas más do que boas... enfim, deve faltar-me mm o espírito, mas não suporto aquelas mães que parecem que nos querem convecer q o mundo após criancinhas é perfeito e têm uma vida absolutamente equilibrada. É impossível e tenho amigas mães que não me deixam mentir! hehe! E tu agr deixaste mais um testemunho para a causa. :) Mas com uma bebé linda que os posts "cor de rossine" sejam mais dos q os dos dias não. Desabafar é sempre bom. :) Beijos

    ResponderEliminar
  12. Bem vinda ao mundo real das outras cores.
    ...quanto às ervas daninhas, procura por lá umas urtigas e vais ver que dão uma bela sopa ( e não precisas de ir ao supermercado :))...e olha que por trás dos blogues "corderosinha" muitas vezes escondem-se os dark sides of the moon...

    ResponderEliminar