stuff is just stuff but...

1.6.11

1.6.11
lavagem automáticaportono meu carroPICT3463

hoje estou deprimida porque vendi o meu carro...
dizem os especialistas que foi uma grande sorte. eu sei que ele já tinha mais de 11 anos, 4 donos, mais de 200.000 km feitos há muito, um acidente que o deixou a desintegrar-se o resto da sua vida, vários carters partidos, nunca teve leitor de CD, nem ar condicionado e até as janelas eram manuais:D
também não tinha espaço para a família grande que tenho agora, muito menos para estas cadeiras kitadas que dizem salvar vidas (alguém se lembra de fazer viagens no banco de trás deitado? eu lembro...)
cá em casa nos últimos tempos o lema tem sido 'downsizing': reduz as necessidades se queres passar bem. a verdade é que nós, como qualquer família suburbana tínhamos cada um o seu carro: 2 seguros, 2 revisões, 8 pneus, 2 garagens, etc... mas chegamos à conclusão que devido à natureza dos nossos trabalhos tínhamos a sorte de não precisar efectivamente de ter 2 carros (para mim isso é uma sorte, para outros pode parecer uma depreciação social). o que posso dizer, é que sabe incrivelmente bem ir eliminando pagamentos automáticos da conta bancária: primeiro foi o empréstimo, depois o seguro de vida por causa do empréstimo, depois o condomínio, mais outro sem número de gastos associados a casas e a carros, que todos temos, mas que nem sempre precisamos. o que é essencial é de facto pouco se formos analisando bem as coisas, e o pior de tudo é que muitas coisas que consideramos indispensáveis nada fazem para aumentar a nossa qualidade de vida ou conforto, porque muitas delas nós nem sequer escolhemos, são-nos impostas.

este carro veio para as minhas mãos na pior fase da minha vida e pelas piores razões...mas ainda assim era o único carro do mercado que tinha uma jarra para para por flores, e isso é algo muito importante!
e por isso hoje estou deprimida e a sentir-me 10 anos mais velha:(
mas a vida continua e a verdade é que o tempo passa e temos de andar para a frente e não ficar agarrado às coisas. vou mas é pensar num presente muito nice para oferecer a mim própria com este dinheiro, que eu bem mereço:D

e agora vou ali por óleo na minha bicla que pelos vistos vai mesmo começar a andar!

6 comentários

  1. é tudo verdade....mas como compreendo essa sensação de "perda"!!!
    mas...." life goes on" e um presente vem a calhar ,concordo plenamente!!

    ResponderEliminar
  2. Eu vou já começar a andar amanhã de bike, força! E o bem que faz andar de cabelos ao vento.

    ResponderEliminar
  3. Olá Sílvia,

    menos é mais. Há muito tempo que pratico esta forma de estar também.
    Também sonho com o dia em que me livrarei do maldito crédito à habitação e respectivo seguro de vida, porque o resto da amarras como cartões de crédito, já não temos. Por opção, porque agora não deixo ninguém engordar à minha custa. Até o cartão multibanco é só um para nós os dois. É uma questão de gerir a vida de outra maneira. Existem muitas coisas que são um perfeito desperdício, não precisamos delas para nada.

    Dois carros, como suburbanos que somos não são um luxo são uma necessidade ainda, numa aldeia aonde não existem transportes públicos. Esses ainda não são dispensáveis com grande pena minha :)

    ResponderEliminar
  4. Olá Sílvia!!
    Gosto muito do teu blog, muita criatividade :)

    Fabi, a tua prima :p
    Deaventalposto, um projecto da faculdade :)

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  5. Silvia, o meu carro é igual ao teu ex-automóvel! Compreendo-te perfeitamente!!! :) Take it easy e oferece-te algo bonito. Bjs. Suzanne

    ResponderEliminar
  6. um carro com uma jarra para pôr flores é lindo! eu era capaz de comprar um carro por isso :)

    ResponderEliminar