o nosso trabalho vs o prazer dos outros

15.9.13

15.9.13
sometimes i forget i have all the luck in the world!
"What if surfing was your job? 
Same waves, different day. 
The risk of skin cancer. The falling. Sand in your socks. The people hassling you for your spot on the wave. The pressure to do more sets. The other guys at the beach who don't appreciate your style. The drudgery of doing it again tomorrow, when the weather sucks. And then every day, from now on, never ceasing. Where would you go on vacation? Your drudgery is another person's delight. It's only a job if you treat it that way. 

The privilege to do our work, to be in control of the promises we make and the things we build, is something worth cherishing."

Seth Godin

Todas as pessoas que trabalham algures nos campos de lazer e prazer dos outros são facilmente identificados como tendo trabalhos fantásticos.
As pessoas que trabalham na praia, os desportistas, quem faz boa comida, o trabalho da moda, etc, etc.
A verdade é que o trabalho é sempre trabalho e o que é um hobby para os outros muitas vezes é trabalho duro para quem os proporciona.
No meu caso, ao criar e desenvolver blogs para outras pessoas, sou muitas vezes associada ao prazer das páginas pessoais, as pessoas pensam que o meu trabalho é procrastinar na net. Mas está longe disso. Já não consigo olhar para um blog apenas pelo prazer de o ler, rapidamente o desconstruo a ele e a quem o escreve e já não consigo olhar para ele como uma fonte de prazer.

Trabalhar em casa e neste lugar lindo onde vivo é também um privilégio que facilmente se dissipa na loucura dos dias, na mistura do trabalho profissional com o da casa e a família, a falta de limites impede-me de identificar os momentos de prazer.
Não me estou a queixar, estou apenas a constatar.
A necessidade de mudança é uma constante para mim, e eu sei que mudar é urgente para mim neste momento. Parar e olhar para mim, para  o meu espaço, para o meu trabalho e o meu lazer, para refazer e reorganizar é essencial. Este é o momento. Para nunca esquecer que mudar é bom!

5 comentários

  1. é verdade, as pessoas acham sempre que aquilo que para elas é lazer, dá sempre muito prazer a quem o proporciona. nem sempre é verdade, mas gosto de pensar que o meu trabalho tem essa premissa implícita.
    mudar é bom, quando procuramos melhor. força nessa decisão. :)

    ResponderEliminar
  2. é engraçado como isso acontece quase sempre: as pessoas acham que nos divertimos muito, porque se divertem com aquilo que para nós é trabalho. nem sempre é assim, mas gosto de pensar (e fazer por isso) que a maioria dos dias é.
    as mudanças, quando são para nos tornar mais felizes, são sempre boas. boa sorte! :)

    ResponderEliminar
  3. é engraçado como isso acontece quase sempre: as pessoas acham que nos divertimos muito, porque se divertem com aquilo que para nós é trabalho. nem sempre é assim, mas gosto de pensar (e fazer por isso) que a maioria dos dias é.
    as mudanças, quando são para nos tornar mais felizes, são sempre boas. boa sorte! :)

    ResponderEliminar
  4. Sei como é. É quando transbordamos de rotina, afinal, só nós mesmas sabemos como e quanto caber em cada coisa, ou vice versa.

    ResponderEliminar
  5. Lá está, todos os lados têm defeitos! O que eu não dava para trabalhar em casa, sempre pensei que devia ser o melhor!! E agora dizes tu isso, realmente...deixou-me a pensar!

    ResponderEliminar