dos imprevistos

2.8.14

2.8.14
Não consigo pensar em pior forma de terminar umas férias:( #toulixada As férias corriam bem, havia sol e mar e muito descanso. Estava pronta para regressar e cheia de vontade de fazer as mil e uma coisas que tenho planeadas.
Mas a vida não cumpre o nosso plano, é aleatória e há coisas que nos surpreendem sem que percebamos como aconteceram. Tive uma trombose na perna, apanhei um grande susto com aquilo que poderia daqui decorrer, para além das dores e do mau estar, os riscos inundaram o meu pensamento com hipóteses catastróficas que nunca me tinham passado pela cabeça.
Não sei bem porque aconteceu, sei que foi uma sorte eu ter desconfiado que aquela dor no fundo da perna não era uma dor normal. Trombose para mim era coisa de idosos, mas pelos visto não.
Há muitos factores de risco, tal como a pílula, os antecedentes, a vida sedentária, entre outros.
Os sustos também servem para nos alertar, para nos dizer que o nosso corpo é uma máquina frágil e que precisa de atenção. Algumas coisas vão ter de mudar em mim e nos meus hábitos, ainda não sei bem como nem o quê, ainda vamos tentar perceber o que anda a correr mal.
Ainda não posso viajar, não poderei estar tantas horas seguidas ao computador como por vezes o trabalho exige, vou ter de parar um bocado e pensar em mim, na minha saúde e na forma como faço a gestão do meu tempo e como cuido de mim.
Confesso que estou ansiosa por voltar, pensar no trabalho e começar a organizar as minhas coisas. Mas agora 'as minhas coisas' vão ser também o meu corpo e a saúde.
Obrigada a todos os que me contactaram e desejaram as melhoras, estou bem melhor agora e vai tudo correr bem.
Estou com saudades de voltar aqui ao blog, tenho tantas fotografias giras das férias, andei a fazer limpezas na Maura que entretanto ficaram interrompidas, mas quero mostrar alguns detalhes de pequenas coisas que arranjei para a casa e que a deixaram mais bonita e organizada.

Ainda não sei como vão ser os próximos tempos, espero por um pouco de calma e organização nos meus dias, a ver se a cabeça também volta a lugar! E com isso os blogs e o trabalho também retomam o seu ritmo.

Até já!

13 comentários

  1. Deve ter sido mesmo um grande susto! As melhoras rápidas! E deixo uma dica para acrescentares à tua lista de compras, meias de descanso! Beijo gordo

    ResponderEliminar
  2. Credo, por vezes somos mesmo apanhados na curva.
    As melhoras rápidas!

    ResponderEliminar
  3. oh que grande susto! as melhoras silvia! trata de ti o melhor possivel! tudo de bom!

    ResponderEliminar
  4. credo :( isso é mesmo daquelas coisas que nunca nos passa pela cabeça que pode acontecer... melhoras muito rápidas e agora olho vivo com isso. beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Bolas!!! Ainda bem que tiveste essa certeza que algo não estava certo porque realmente poderia ter sido bem grave. As melhoras!!!

    ResponderEliminar
  6. A mim passou-me pela cabeça algo do género há uns dez anos ou mais, depois de saber que tinha colesterol alto e que alguém da minha idade que também tinha tinha tido uma trombose. Não estou a dizer que seja o caso, mas pelos vistos é possível ser-se nova e ter-se tromboses. Depois da gravidez comecei a ter umas dores imensas nas pernas, sobretudo em dias de calor, achei que não era normal. Tenho varizes, estou medicada, mas com a pílula e o tabaco os riscos existem. Sou uma estúpida, eu sei, à espera que aconteça algo de grave para tomar conta de mim. Depois disso já descobri que tinha uma hérnia na cervical, os maxilares fora do sítio (há um nome técnico, prefiro poupar-te) e que sempre tive um problema nos olhos do qual não tratei devidamente. Não estou a dizer que estou pior do que tu, longe disso. Apesar de tudo não tive nada de grave, apenas uma série de coisas que me foram aparecendo e me fizeram perceber que a idade é tramada. E que ter filhos dá um bocadinho cabo de nós. Ainda bem que desconfiaste da dor. Eu, depois desta saga toda, já estou na fase de desvalorizar sinais - sinto-me um bocado hipocondríaca. Quanto a ti, faça o favor de tratar do seu corpo, é uma pena mas ele não é eterno. E é bem bom quando a vida nos dá os seus avisos.

    ResponderEliminar
  7. Olá Sílvia, desejo as tuas rápidas melhoras. Tens que olhar mais por ti, porque se não fores tu a fazê-lo, ninguém o fará, já sabes. Beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Silvia, assim à primeira pensei que tinhas partido uma perna! Eu já tive princípios de uma tromboflebite, nunca me vou livrar desse mal hereditário. O daflon sai sempre da minha gaveta no verão :-( Por isso calculo que tenha sido um grande susto, mas nada que não vá ao sítio com uns dias de bom descanso! beijinhos e as melhoras ***

    ResponderEliminar
  9. As melhoras. Imagino o susto...
    Votos sinceros de melhoras

    ResponderEliminar
  10. Que bom que foi detectado a tempo de evitar complicações maiores, que alívio. Que corra tudo bem com a recuperação e as mudanças de estilo de vida. É um desafio, mas pode ser um processo muito gratificante, depende da "óptica do utilizador" - se enxergamos essas exigências de uma forma positiva ou como sacrifícios. Eu prefiro a primeira opção :)
    Melhoras! Um abraço,

    ResponderEliminar
  11. Olá Sílvia, tenho estado um pouco ausente por isso ainda não tinha visto este post. Realmente o nosso corpo é uma caixinha de surpresas. Gostaria de desejar as melhoras e uma recuperação rápida. Por aqui, nós esperamos por ti, mas a prioridade és tu... ♡

    Beijinho,
    Daniela

    ResponderEliminar