pelo porto

25.2.12

25.2.12
pelo portopelo portopelo portopelo porto
 
O Porto continua lá. Lindo num dia de sol. Sujo como o costume, ou talvez mais devido à agitação noturna da baixa. Com as casas lindas e os graffitis, uns bonitos outros nem por isso.
Visitei a Joana no Porto Belo, um mercado perfeito para um bom dia como este! Aproveitei a ida à cidade e lanchei no AIA, que vale a pena só para ver a linda casa em que está instalado, mas também pelos bolos e coisas deliciosas que por lá se apresentam.
É difícil andar com crianças em algumas ruas da cidade, por serem estreitas ou estarem povoadas com certas 'coisas' no chão, o que faz com que tenhamos o olhar atento e o aviso constante:D O romantismo a cada esquina faz-nos querer fotografar a toda a hora, coisa que não fiz, mas que fazendo seria possível fotografar algo interessante em todas as ruas, quer fossem palavras de ordem, desenhos artísticos ou a beleza da decadência dos edifícios e do abandono da cidade. Mas esta é uma situação em mutação evidente. Em todas as ruas há prédios e casas em reabilitação, as pessoas voltaram a colocar flores nas janelas e a cidade não está mais sozinha como há alguns anos atrás, está acompanhada e muito bem por sangue novo e cheio de vida. Viva!

6 comentários

  1. Concordo contigo! Desde 2005 que tenho sentido o Porto a mudar. Estaá mais bonito e vivo de cada vez que vou a casa :)

    ResponderEliminar
  2. Não estarás a ser optimista demais? É verdade que nalgumas zonas se nota esse sangue novo de que falas, mas há outras que estão moribundas, parece-me que apenas se deslocaram de alguns locais para outros, por uma questão de modas.
    O Porto é uma cidade linda, pena que não se sinta que seja uma cidade mais vivida. Viva!!!

    ResponderEliminar
  3. @Alexandra: o Porto bateu bem no fundo. Lembro-me de ir para a estação de S. Bento às oito da noite e praticamente não me cruzar com ninguém. Não havia restaurantes nem bares nem lojas abertas. Era assustador. Lembro-me também de ir à baixa ao sábado à tarde e não andar ninguém e as lojas estarem todas encerradas. A rua 31 de Janeiro tinha apenas uma moradora de mais de 90 anos... O Porto foi uma cidade fantasma durante anos. Agora começa a acordar, mas os sinais desse abandono não se vão apagar tão facilmente.

    ResponderEliminar
  4. Quando lá vou ainda levo na cabeça as imagens do tempo em que andei por lá, antes de vir morar para Esposende, não passei por essa fase tão decadente, para mim há o enquanto aí vivi (em Gaia) e o agora, talvez por isso não sejam tão notórias as mudanças para melhor.

    ResponderEliminar
  5. Que bom que as pessoas estão a querer voltar a morar nos centros das cidades. Também eu gostaria de morar no centro de Faro , especialmente dentro das muralhas da Sé onde passei a minha infância na casa da minha avó.Naquela altura eram muitos os moradores na " cidade velha ", hoje em dia são poucos os que lá ainda moram.Infelizmente. Mas acredito que a tendência comece a inverter-se e espero ser uma das novas moradoras da Sé de Faro.

    ResponderEliminar